Medicamentos e utensílios médicos: as práticas integrativas são menos invasivas e podem ajudar a prevenir doenças | Foto: Pexels
A Assembleia Legislativa de Mato Grosso é a primeira Casa de Leis estadual a defender a combinação da medicina convencional com terapias complementares.

iniciativa suprapartidária, liderada pelo deputado Wancley Carvalho do Partido Verde, vai propor, analisar e acompanhar projetos no âmbito das terapias integrativas no estado brasileiro e desenvolver políticas públicas para a sua integração no serviço de saúde.

A Frente Parlamentar em Defesa das Práticas Integrativas em Saúde (Frente Holística) foi formalmente instalada no dia 18 de setembro, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, em Cuiabá.

“É necessário uma saúde preventiva, onde o paciente seja o foco de atenção, e não a doença. É preciso potencializar a saúde das pessoas. Com as práticas integrativas, temos imensas possibilidades de diminuir consideravelmente que as pessoas adoeçam”, afirma Wancley Carvalho.

A Frente Holística já existe no Congresso Nacional brasileiro, com atuação no âmbito da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. A plataforma tem como objetivo promover a divulgação, investigação, integração e regulamentação das práticas integrativas, de forma a promover a saúde e a prevenção das doenças.

De acordo com a página oficial da Frente Holística, “as Terapias Integrativas compreendem um grupo de práticas de atenção à saúde não alopáticas e biomédicas, com racionalidade própria, possuem um olhar integral, contemplando os aspetos físicos, energéticos e espirituais do ser humano, sendo, portanto, holísticas. As terapias integrativas são práticas reconhecidas pela Organização Mundial de Saúde – OMS, Comissão Nacional de Classificação do Ministério do Trabalho e Emprego – CONCLA, através de Código correspondente na Classificação Brasileira de Ocupações, e Ministério da Saúde.”

A Frente Holística lista mais de 30 modalidades terapêuticas, entre as quais o Reiki.

No Brasil, várias unidades de saúde integram as terapias integrativas nos seus cuidados de saúde, como os hospitais Sírio-Libanês, em São Paulo, e Sarah Kubitschek. O Hospital Sírio-Libanês disponibiliza, entre outras, práticas como Reiki, meditação, musicoterapia, arte terapia e acupuntura.

 

Written by Reiki Studio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *