Lápis de cor: cada cor encerra em si uma vibração e um significado | Foto: David Blaikie/Creative Commons

Ao contrário do que por vezes se possa pensar, o Reiki conforme preconizado por Mikao Usui não trabalha com cores. No entanto, elas estão por toda a parte e a sua influência deve ser considerada no processo terapêutico.

Todos os dias fazemos escolhas baseadas na cor. O estudo da cor na Psicologia explora a forma como ela influencia os nossos comportamentos e percepções nas diferentes sociedades, desde a escolha da roupa até ao sabor da comida.

Na Cromoterapia, as cores são usadas para fins terapêuticos: a cada cor corresponde uma determinada vibração e capacidade terapêutica.

A percepção da influência das cores tem levado, por exemplo, à crença ocidental de que usar uma cor escura num tratamento de Reiki pode fazer mal.

As cores não têm um impacto directo no tratamento em si nem condicionam a actuação da energia. O Reiki pode ser aplicado em qualquer contexto, a qualquer momento, com o mesmo grau de eficácia.

Contudo, embora a cor não interfira directamente no tratamento, a verdade é que influi na percepção e no conforto do receptor.

Como o objectivo de um tratamento de Reiki é harmonizar e equilibrar, o espaço e a roupa do terapeuta devem reflectir e promover, através da cor, essa intenção.

As cores suaves e claras devem ser privilegiadas, por serem as que mais estão associadas a estados de relaxamento e paz.

A cor da roupa do receptor, por seu turno, é indiferente, devendo ser aquela com que a pessoa se sente mais confortável no momento.

Caso o terapeuta de Reiki o pretenda, a Cromoterapia pode ser utilizada em conjunto com o Reiki para potenciar os seus benefícios, mas importa salientar que se trata de duas práticas distintas.

Tem curiosidade em relação ao significado e à função das cores? Deixamos-lhe um breve esboço das visões da Psicologia e da Cromoterapia:

Estudo da Cor na Psicologia

  • Vermelho: cor da paixão, da força, do amor, do desejo, do entusiasmo, simbolizando também a agressividade, o perigo, a violência e o orgulho.
  • Amarelo: cor da felicidade, do optimismo, da descontracção, da comunicação, do intelecto e da criatividade. É uma cor estimulante e energética, que está culturalmente associada à prosperidade. Negativamente, está ligado à cobardia.
  • Laranja: representa movimento, espontaneidade, equilíbrio, alegria e gentileza.
  • Verde: é a cor da esperança, da saúde, da natureza, do vigor, da frescura e da calma, estimulando o equilíbrio, a renovação e a segurança. Está também associada à inveja.
  • Azul: está ligado ao céu, ao pensamento, à serenidade, à imaginação e ao sonho. Simboliza também confiança, produtividade, qualidade e conhecimento.
  • Branco: representa pureza, inocência, sinceridade, limpeza e felicidade, estando associado à perfeição.
  • Preto: está associado ao luxo, à sobriedade, à introspecção e à sofisticação, mas também ao luto, ao medo, ao secretismo e ao mistério.

 Cromoterapia

  • Vermelho: tem um efeito revigorante, sendo usado para estimular a circulação e combater os efeitos nocivos do frio.
  • Amarelo: favorece o raciocínio, a memória e o optimismo, tem uma acção estimulante e favorece o sistema imunológico.
  • Laranja: alivia a tensão e o stress, ajudando a superar inibições e a abrir a mente a novas ideias.
  • Verde: possui uma acção calmante e descongestionante, proporcionando uma sensação de renovação.
  • Azul: é usado para tratar o sistema nervoso central devido às suas propriedades calmantes e suavizantes, sendo também refrescante e adstringente.
  • Branco: é o somatório de todas as cores, transmitindo paz, tranquilidade e purificando a consciência.
  • Preto: tem o efeito de isolar e de aumentar a capacidade das outras cores, quando aplicada em simultâneo com elas (exemplo: aplicação da cor amarela num aposento escuro, sem luz, representativo da cor preta).

 

Written by Reiki Studio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.