Uma menina a fazer o luto dos seus animais de estimação: a perda ocorre em várias fases da vida | Foto: William Wooton

Perder alguém que amamos é um momento de grande dor e o início de uma nova realidade, à qual teremos de nos adaptar. Aceitar a perda é um processo de ajustamento pessoal exigente, no qual o Reiki pode ajudar.

O luto caracteriza-se pelo conjunto de reações a uma perda significativa. Este é o processo no qual nos confrontamos com as diferentes fases a dor da perda, até à sua aceitação.

Embora esteja principalmente associado à morte de alguém querido, o luto ocorre também perante doenças graves, separações ou perdas profissionais, por exemplo. Quanto maior o apego à pessoa ou à situação, maior o grau de sofrimento.

Entre os sentimentos mais frequentes encontram-se a negação, o choque, a raiva, a tristeza, o torpor, a sensação de vazio, o desinteresse pelo mundo exterior e, em alguns casos, a culpa.

À medida que o tempo passa, a angústia e a depressão começam a desaparecer, abrindo de novo o interesse por outros assuntos e o regresso à normalidade, ainda que o sentimento de perda nunca desapareça por completo.

O luto é um processo natural e pessoal, que não deve ser apressado. Todas as fases, desde a não aceitação à revolta, devem ser vividas e devidamente expressadas, para conduzir, finalmente à aceitação.

A morte é um tema evitado nos dias de hoje, por isso nem sempre sabemos lidar com o luto. Vemos o regresso à vida normal como sinónimo de superação e tendemos a apressá-lo, em nós e nos outros.

É muito importante respeitar o tempo de cada um, vivenciar abertamente todas as fases e procurar apoio sempre que necessário. Ignorar a tristeza só leva a que se fique preso a meio do processo, que terá inevitavelmente que ser completado algum dia.

O Reiki, enquanto terapia complementar de harmonização e método de desenvolvimento pessoal, pode ajudar as pessoas em processo de luto a passarem por essa situação de uma forma mais harmoniosa, uma vez que:

  • Ajuda a aliviar o stress e a ansiedade;
  • Proporciona calma e conforto, de forma suave e não invasiva: não exige que a pessoa fale, se não quiser;
  • É um momento de paz, em que a pessoa que sofre se sente cuidada, e onde tem espaço e liberdade para expressar as suas emoções;
  • Equilibra emocionalmente, libertando bloqueios resultantes da dor e promovendo a progressiva aceitação da perda;
  • Promove o bem-estar e um maior autoconhecimento, que auxilia na gestão interior deste processo.

O Reiki não irá necessariamente apressar o processo de luto, nem deve ser esse o seu objetivo, mas vai ajudá-lo a manter o equilíbrio ao longo das diferentes fases, rumo à aceitação, à libertação da dor e à integração da perda no seu presente e no seu futuro de uma forma positiva, equilibrada e harmoniosa.

 

Written by Reiki Studio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.