Assistir ao pôr-do-sol: atividades agradáveis ajudam a construir emoções positivas | Foto: Pexels

O pensamento é uma força poderosa que pode condicionar a experiência de forma positiva ou negativa. Cultivar emoções positivas permite desenvolver novas competências e traz benefícios para a saúde da mente e do corpo.

Pensar positivamente é uma ciência. Ou melhor, um ramo da ciência. A Psicologia Positiva é uma área da Psicologia que estuda as forças que permitem às pessoas e às comunidades alcançar uma vida satisfatória, plena e realizada.

Ao invés de se focar na resolução dos problemas mentais, a Psicologia Positiva assenta no desenvolvimento pessoal para alcançar o máximo potencial e melhorar as experiências nas diferentes áreas da vida.

Vários estudos reportam os benefícios das emoções positivas e apontam estratégias para cultivá-las no quotidiano.

Segundo Barbara Fredrickson, investigadora de Psicologia Positiva da Universidade da Carolina do Norte, as emoções positivas são um pouco paradoxais. Por um lado, são fugazes e de pouca duração e menos intensas do que as emoções negativas. Por outro lado, os estudos indicam que influenciam significativamente áreas importantes da vida, como o desenvolvimento de amizades, a satisfação conjugal, o sucesso laboral e a saúde física.

A explicação possível é simples: as emoções positivas emergem em resposta a oportunidades difusas, em vez de ameaças focadas e estreitadas. Isto significa que permitem ampliar momentaneamente a atenção e o pensamento e aceder a ligações mais elevadas e a ideias mais variadas. Esta visão mais ampla resulta, por seu turno, na descoberta e construção de novas competências.

O desafio consiste em cultivar as emoções positivas, de forma realista e sustentada, e mantê-las. O Reiki pode ajudar nesse processo: ao promover o equilíbrio e a harmonia, permite desenvolver uma maior estabilidade interior a longo prazo e um maior autoconhecimento, contribuindo para a realização pessoal.

Eis cinco benefícios de desenvolver uma atitude positiva:

1. Protege a saúde

O estudo “Positive Emotion and Health: Going Beyond the Negative” concluiu que as emoções positivas, como a esperança e a curiosidade, podem ter um papel protetor ao nível da saúde. Os resultados demonstram que níveis elevados de esperança estiveram associados a uma menor propensão para desenvolver doenças e que a curiosidade esteve ligada a uma menor propensão para a diabetes mellitus e hipertensão.

Outras investigações indicam também que as emoções positivas estão ligadas a uma maior tolerância à dor, à redução do risco de doenças cardiovasculares e à diminuição do stress negativo.

2. Aumenta a longevidade

Uma investigação incidiu sobre as autobiografias de 180 freiras católicas, escritas quando estas tinham 22 anos, para avaliar a relação entre as emoções e a longevidade. Os resultados revelam que os conteúdos associados a emoções positivas estavam fortemente ligados a uma maior longevidade, seis décadas depois.

Um outro estudo concluiu não só que as emoções positivas ou o bem-estar emocional são diferentes da simples ausência de emoções negativas ou depressão, mas também que as emoções positivas parecem proteger contra o declínio físico associado ao processo de envelhecimento.

3. Estimula a criatividade 

Se não estiver condicionado pelo filtro do pessimismo, terá espaço e abertura para sair da sua zona de conforto e experimentar coisas novas, pensar em novas abordagens e desenvolver novas competências pessoais.

Este processo, por seu turno, vai gerar mais emoções positivas (sensação de superação, por exemplo) e novas possibilidades de realização: pensamento positivo gera ação positiva.

4. Potencia o sucesso profissional

Ser uma pessoa positiva significa ter consciência dos riscos, mas não ficar paralisado pelo receio de falhar. Pelo contrário, permite-lhe ter abertura para identificar oportunidades e, conforme acima mencionado, ser mais criativo. Desta forma, o pensamento positivo pode ajudar a uma maior realização profissional.

O estudo “Dispositional Affect and Job Outcomes” demonstra que pessoas registadas como alegres e bem-dispostas (“high cheerfulness”) na universidade têm rendimentos mais elevados no trabalho, uma maior satisfação laboral e menos probabilidade de ficar desempregadas do que pessoas com um menor rácio de boa disposição.

5. Ajuda a criar relações mais harmoniosas

As emoções positivas impactam positivamente no desenvolvimento e manutenção de relações.

Um estudo com alunos universitários revelou que, após uma semana de aulas, as emoções positivas antecipavam uma maior empatia com os outros e uma compreensão mais complexa do outro. Os alunos com um elevado rácio de emoções positivas  registaram um aumento dessas capacidades ao longo do primeiro mês face aos colegas com maior propensão para as emoções negativas.

Noutra investigação, fotografias de mulheres com uma expressão positiva foram categorizadas por observadores de forma mais favorável em várias dimensões, demonstrando um consequências sociais positivas. As expressões de emoções positivas também anteciparam resultados favoráveis no casamento e bem-estar pessoal 30 anos depois.

 

Quer saber como estão os seus níveis de otimismo? Faça o teste online da Dra. Barbara Fredrickson!

 

Written by Reiki Studio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.