Pacientes numa sala de espera: saiba exactamente em que consiste um tratamento de Reiki antes de começar | Foto: Richard/Creative Commons

Quando se experimenta receber Reiki pela primeira vez das mãos de um terapeuta, muito provavelmente não se sabe exactamente o que esperar.

Mesmo recolhendo alguma informação prévia, nem sempre é totalmente claro como decorre um tratamento e o que deve ou não acontecer.

Apesar de o Reiki ainda não estar regulado, existe um conjunto estabelecido de boas práticas, transversal aos diferentes sistemas (Tradicional, Essencial, Tibetano, etc.).

Eis dez factos sobre tratamentos de Reiki a reter:

  1. O tratamento de Reiki consiste na canalização de Reiki, ou seja, de energia terapêutica, das mãos do terapeuta para o corpo do receptor. Trata-se de um método seguro e não invasivo que promove um bem-estar integrado, sendo já disponibilizado como tratamento complementar em hospitais e clínicas;
  2. A aplicação da energia é feita através da colocação das mãos do terapeuta gentilmente sobre o corpo do receptor ou ligeiramente acima, sem tocar. As mãos permanecem paradas durante algum tempo sobre diferentes pontos com o intuito de harmonizar, equilibrar e promover o processo interno de cura. O Reiki não é uma massagem, pelo que as mãos actuam sobre as áreas a tratar sem qualquer manipulação física;
  3. Alguns terapeutas recorrem a cristais, por exemplo, ou outras modalidades complementares para potenciar os efeitos benéficos de uma sessão de Reiki, mas importa referir que essas práticas não são Reiki. O Reiki preconiza apenas a colocação das mãos para a canalização de energia;
  4. Um tratamento dura, em média, cerca de uma hora. A marcação deve ser feita, idealmente, numa altura em que haja alguma disponibilidade de tempo, para que possa usufruir da sessão sem pressas;
  5. Para receber Reiki, o receptor necessita apenas de retirar os sapatos e ocupar um lugar confortável, sentado ou deitado, no espaço onde será efectuado o tratamento. Poderá eventualmente remover alguns acessórios, como cintos ou jóias, caso provoquem desconforto, mas apenas isso. O receptor permanece totalmente vestido durante toda a sessão;
  6. Em momento algum num tratamento de Reiki as mãos do terapeuta são colocadas sobre alguma zona imprópria ou passível de gerar desconforto no receptor. Em locais afectados pela dor, por exemplo, é possível canalizar Reiki sem tocar, aplicando a energia alguns centímetros acima da zona afectada;
  7. O terapeuta deve sempre começar por esclarecer o receptor acerca sobre o que é o Reiki e o que se vai passar durante a sessão.
  8. Caso sinta algum desconforto enquanto estiver a receber Reiki, não hesite em questionar o seu terapeuta. Um tratamento é um momento de relaxamento, pelo que se estiver nervoso ou inquieto não irá desfrutar em pleno da experiência.
  9. O local onde vai receber Reiki deve assegurar o mínimo de conforto, uma vez que vai estar parado a receber energia durante algum tempo. Nem sempre é possível assegurar as condições óptimas (é o caso de deslocações de carácter voluntário a instituições, por exemplo), mas o desejável é ter uma cadeira ou marquesa confortável, iluminação suave e uma música agradável.
  10. No final do tratamento é conveniente beber água e, nesse dia, tentar ter uma rotina mais calma. As reacções ao tratamento variam de pessoa para pessoa, mas se sentir sonolência deve aproveitar, se possível, para descansar. Os benefícios do Reiki permanecem além da sessão e são sobretudo impactantes ao nível do stress e da fadiga.

Agora que conhece por dentro como deve decorrer um sessão de Reiki, vá em frente e experimente!

 

Written by Reiki Studio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.